quinta-feira, 29 de maio de 2014

- ESTARIA O EVANGELHO MAIS... ROMÂNTICO?


O mundo e, por conseguinte, as nossas vidas são comandados pelas tendências. Os automóveis, por exemplo, são todos, dentro de seus modelos, bem parecidos. Os estilos musicais da mesma forma.  As novelas ditam as tendências de penteados, roupas, atitudes, adornos etc.

Mas, de onde vêm as tendências e aonde vamos com isso?

– PREVENDO O FUTURO
A previsão de tendências surge da confluência de fatores psicológicos, sociólogos, demográficos e econômicos, que afetam a sociedade, e consequentemente o consumidor (a “pessoa comum”).
Lembre-se que diferentes, os especialistas têm as peças de um quebra-cabeça do que está por vir.
Identificar tendências = antecipar mudanças que farão parte do cotidiano.
Representa a solidificação dos diferentes desejos individuais presentes no inconsciente coletivo.
Eles devem ser fortes o suficiente para continuar avançando no mercado até tornar-se parte do mesmo.

A previsão do futuro está intimamente ligada ao estudo e compreensão do passado e do presente.

Fica mais fácil entender possíveis formas de evolução de comportamentos.
Ex: pílula anticoncepcional= da liberação sexual, corrida da mulher pelo poder profissional.
Identificação de eventos presentes que sejam relevantes e sua análise.
Ex: Orkut, Facebook, Google+, Instagran, WhatsApp etc.
E aí, o povo de Deus tem esquecido a Palavra, a Regra de Conduta e fé e assumido uma postura tendenciosa. Ao invés de influenciar temos sido influenciados pelas tendências mundanas. “Todas as coisas me são lícitas...”  

I Corintios 6:12 - Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.       
                                                                                                
I Corintios 10:23 - Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam.                                                                                                          

Os textos em vermelhos são para lembrar o original, por que em inúmeras situações só está valendo mesmo a parte inicial dos versos: “Todas as coisas me são lícitas...”.   
Algumas tendências e tentativas de explicação:

Sexo fora do casamento, por exemplo, tem sido uma tendência nas nossas igrejas: se o casal se ama, diante de Deus eles estão casados, pois Deus está vendo é a intenção do coração e a bíblia não relata a existência de cartórios emitindo certidões ou juízes de paz para realização de casamentos. Realmente não havia cartórios, mas Moisés instituiu a “carta de divórcio”. E se esse casal resolve que não quer mais ficar “casado”, terminando o namoro, quem vai dar a carta de divórcio?

O pecado de modo geral tem sido uma tendência dentro do Corpo de Cristo, por amor; “amor às almas” e isto tem tornado o Evangelho mais “romântico”, mais atraente. Para que incomodar o povo com essa falação sobre pecado e inferno?  Já que todo mundo peca mesmo, ninguém pode “julgar” ninguém, afinal até os pastores têm passado, logo é melhor não ficar mexendo com essas coisas. Falar que Deus é amor e que Jesus já pagou pelos nossos pecados é mais prático e não precisaremos mexer com a vida de ninguém!
Arrepender confessar e pedir perdão são tendências ultrapassadas!
“Amor” e prosperidade são as melhores tendências para a igreja contextualizada!
Desobediência é mais uma tendência: Um grupo de jovens estava realmente vivendo em pecado e quando chamados à responsabilidade disseram: “se me puser no banco eu vou pro mundo.”

O descaso dos líderes, outra tendência: “se vocês já se arrependeram e pediram perdão, Deus já perdoou e vocês podem continuar as suas atividades no altar normalmente, pois Deus está vendo a intenção do coração de vocês.”
Interpelado sobre a necessidade de disciplina e conserto por parte dos jovens ele responde: “eu não tenho como saber e não vou dormir embaixo da cama de ninguém para saber se eles estão ou não fazendo alguma coisa. Eu amo as pessoas como elas são; não fico ligado ao Antigo Testamento, a Lei; eu vivo o Novo Testamento, a Graça e o Amor de Cristo”.

A pior das tendências: a REBELDIA

Quanto a Hebreus 13: 17
“Obedecei a vossos pastores e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossa alma, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil.”

Já não obedecem a Deus, muito menos aos pastores!

Mas quando se trás luz a esses assuntos a resposta é quase unânime: “Deus vê a intenção do coração e o que vale é o amor”.  Mas esquecem de que a Palavra nos ensina que o Pai corrige ao filho que ama, logo precisamos entender que a verdadeira demonstração de amor está na correção, na admoestação e no ensino e nunca na permissividade que tanto mal faz à pessoa e por consequência ao Corpo de Cristo: A IGREJA!

Outra tendência bem conveniente que vem invadindo as igrejas é a União estável: diversos líderes estão se curvando a esta brecha aparentemente legal para “regularizar” a situação de alguns casais. Alguns alegam que é a lei e nós devemos obedecer a Lei de Deus e a dos homens também, mas não observam que, se a lei humana conflita com a Lei de Deus nós, como servos leais, só temos a opção de obedecer a Deus, mesmo que isso nos traga a perseguição.  Se alguém usa desse expediente achando que está biblicamente correto é melhor repensar; observe: se a pessoa é solteira, divorciada, separada judicialmente, no documento de união estável ela continuará exatamente desta forma e, partindo desse princípio essa pessoa poderá ter relações de união estável com vários companheiros (as) em locais diferenciados, uma vez que o lapso de tempo não importa. E aí fica a pergunta: O que impede um casal cristão de se casar?

Obedecer é melhor do que sacrificar!

As tendências podem dar ao evangelho um ar mais romântico, mas o verdadeiro Evangelho trás confronto, disciplina, arrependimento e leva o Homem a fazer meia volta para submeter-se à vontade de Deus e não à sua.

Cuidado, as tendências só servem para satisfazer a nossa carne e a carne nos leva ao pecado que por sua vez nos coloca no inferno!

Um abraço no seu coração!
Fique na Graça e na Paz do Senhor Jesus!


Pr. William Thompson

Nenhum comentário:

- VOCÊ ESTÁ CHEIO DE QUE?

Efésios: 5: 17   Portanto, não sejais faltos de juízo, mas buscai compreender qual é à vontade do Senhor. E não vos embriagueis com vinh...