sexta-feira, 6 de julho de 2012

- PECADINHO, PECADO e PECADÃO - O que importa mais?

Quanto, porém, aos covardes, aos incrédulos, aos abomináveis, aos assassinos, aos fornicadores, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos os mentirosos, a parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber, a segunda morte. - Apocalipse 21:8
Quando eu era criança e minha mãe preparava aquele copão de café com leite, de vez em quando o açúcar vinha premiado com umas formiguinhas, daquelas que não mordem, minha mãe dizia pra não me preocupar, pois fazia bem "pras vistas"! Eu cresci acreditando na pureza e inocência da pequena formiga, é obvio que sempre duvidei dos seus dons terapêuticos até por que hoje eu preciso usar óculos, mas nunca as tive como uma ameaça. Em contra partida sempre vi as baratas como seres imundos, cheios de doenças, que me fariam mal se eu comesse algo que fosse tocado por elas. O que eu não sabia é que, apesar das diferenças de tamanho e forma, apesar de uma ser repulsiva e a outra não incomodar, uma é tão perigosa quanto a outra. Basta observar quem é que carrega e devora as baratas mortas, sim são elas, as inofensivas e meigas formiguinhas, elas carregam em si tantas bactérias quanto a mais imunda das baratas.

Na nossa vida cristã acontece algo semelhante, nós temos uma tendência a ponderarmos sobre os níveis do pecado, acreditamos que a prostituição, o adultério, o roubo, o assassinato são as baratas do pecado, são capazes de destruir a vida espiritual e afastar qualquer um de Deus, olhamos pra essas baratas e fugimos delas, pois são terríveis e não queremos contato com elas. Mas o grande problema está nas "inofensivas formiguinhas", aquelas que a gente não esquenta, são quase imperceptíveis, que até fazem bem "pras vistas" e não vão nos trazer nenhuma complicação. São os "pecadinhos" que todos cometem, afinal ninguém é santo, não é mesmo? É aquela mentirinha no telefone:

- Fala que eu não estou!


É aquela "informação confidencial" entre as pessoas:

- Menina, você não sabe o que a Maria anda falando de você...

E nós convivemos com nossas formiguinhas, elas estão em toda a parte, não incomodam, não fazem mal... É curioso ver que para Deus a coisa não é bem assim (Apocalipse 21:8), Deus coloca o mentiroso e o assassino no mesmo barco, pra Deus não existe diferença entre a formiga e a barata, entre o pecadinho e o pecadão, entre quem mente e quem mata, ambos irão para o inferno! Assim como pra Deus aquele que semeia contenda entre irmãos é abominável.


Seis coisas o Senhor aborrece, e a sétima a sua alma abomina:
Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que trama projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal, testemunha falsa que profere mentiras e o que semeia contendas entre irmãos. - Provérbios 6:16.

Será que nossas formigas são tão inofensivas assim? Será que nossos hábitos são tão normais assim? Será que vale a pena continuar numa vida sem frutos por conta de pecadinhos que nos afastam de Deus tanto quanto os pecadões?

Será que você está disposto a ir para o inferno ao invés de tentar mudar sua maneira de viver?

Preocupe-se com as baratas, mas não se descuide das formigas, elas podem parecer inofensivas, mas são terríveis, destruidoras. Não deixe que os sonhos e projetos de Deus pra tua vida sejam destruídos ou nunca venham se realizar por causa de algo tão “pequeno”. Acredite, basta uma pequena brecha para que uma represa seja destruída, não acontece de uma vez, mas com o tempo a brecha aumenta até que seja muito tarde, basta permitir que esses “pecadinhos” se tornem naturais na tua vida e com o tempo nada mais restará. Não se guie pelo que os outros fazem ou deixam de fazer, preocupe-se em agradar e fazer a vontade de Deus.

Os projetos de Deus pra você estão guardados, esperando o momento certo para que se cumpram, Deus não se esqueceu deles, mas Ele precisa que você esteja pronto para recebê-los.

Não seja derrotado por uma formiga.

Um pouco de fermento leveda a massa toda. - Gálatas 5:9



Deus te abençoe


Um abraço no seu coração
Pr. William Thompson

Um comentário:

Anônimo disse...

Muitas e muitas vezes, ficamos medindo o tamanho do pecado dos outros e até os nossos. Tem muitas gente dizendo por aí que, "isso não tem na a ver"; são as formiguinhas que vão carregar as baratas cascudas pra dentro da nossa vida!
Não quero nem barata nem formiga, eu quero é DEUS!!!!

- VOCÊ ESTÁ CHEIO DE QUE?

Efésios: 5: 17   Portanto, não sejais faltos de juízo, mas buscai compreender qual é à vontade do Senhor. E não vos embriagueis com vinh...