domingo, 17 de maio de 2015

- REFORMAS JÁ – EIS O CLAMOR!!


De longe pode-se ouvir o clamor dos adeptos da prosperidade, da confissão positiva, dos liberais teológicos e outros que a eles têm feito um ajuntamento de pessoas que querem reformar o evangelho. A visão do amor de Deus e até mesmo a cruz, em suas ideias reformistas, tem ficado de lado. O pecado já não existe, nem precisa ser renunciado, afinal, se Jesus morreu pelos meus pecados, até o que eu ainda não pratiquei já está perdoado. Ideia deles.

Dentro desta ótica, Deus precisa se adaptar o mais depressa possível aos novos tempos. Essa coisa de porta estreita, caminho estreito precisa acabar. O céu tem que ser inclusivo. Inferno e castigo eterno? Isso é conversa de pregadores antiquados que gostam de impor medo às pessoas para que elas se convertam e vivam no cabresto espiritual. O mundo mudou, o homem mudou e, é lógico, Deus também precisa mudar. Se Ele conhece e sonda os corações Ele sabe que o homem não é mal. As regras é que precisam ser revistas para que a humanidade possa ter acesso ao céu. Alias, a bíblia está bem antiga, essa coisa de não poder mudar nem um til sequer precisa ser revista, já é hora de Deus levantar um profeta com ares cinematográficos pra promover uma reforma das escrituras.

É..., em muitos lugares e na cabeça de muita gente já se passam ideias como as que estão expostas acima. O que essas pessoas não entendem é que elas estão querendo cerrar os ouvidos à dura mensagem; esqueceram-se que 
realmente o céu  não é inclusivo, é exclusivo, para aqueles que de coração reconhecem o senhorio do Senhor Jesus e o confessam como Senhor e Salvador de suas vidas e renunciam o pecado. Não entendem que Deus não tem plano “b”, Ele é onipotente, onipresente e onisciente, não vive atrelado ao kronus e, principalmente: é Senhor de tudo e sobre todas as coisas.

Quando eu era criança na Igreja Batista Nova Sião, onde me converti e fui batizado, no instante em que alguém revelava seu desejo de aceitar ao Senhor Jesus como seu Senhor e Salvador, era imediatamente matriculado na classe de novos convertido ou catecúmenos [os catecúmenos surgiram logo no início da Igreja Primitiva, tendo em vista a necessidade de doutrinar e preparar os novos convertidos que desejavam agregar-se á Igreja, tendo em vista a grande quantidade de gentios vindos do paganismo]. Passava um período de pelo menos seis meses frequentando a escola bíblica dominical e participando de todas as atividades da igreja, até ser marcada uma assembleia para ser ouvido em profissão de fé. [é o ato pelo qual a pessoa declara publicamente que Jesus Cristo é seu Senhor, Salvador e Mestre. Porque é fundamental e necessário que pessoa que deseja agregar-se á Igreja, seja orientada corretamente sobre a Bíblia, suas doutrinas básicas, e a vida cristã estando apta para discernir o passo que haverá de dar], sendo então conduzido para o batismo. EBD hoje é algo ultrapassado.

Assistindo um determinado programa de televisão estava lá a apresentadora entrevistando uma celebridade em sua cobertura em frente ao mar e ela indaga sobre a religião dessa figura, que responde ser “evangélico não praticante”!

É possível isso?

Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente!
Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca. Apocalipse 3: 15-16


Tenho aprendido a não ficar escandalizado com coisa alguma, mas parece que as coisas estão ficando extremas e se alguém se levanta apontando as discrepâncias do que está sendo pregado é taxado de “fundamentalista”.

Tempos modernos. Tempos difíceis.  Tempos do fim.

Parece que quanto mais frouxa é a mensagem, mais “fieis” se achegam a essas congregações e um pastor que foi meu professor de seminário me disse o seguinte: “por mais absurda que seja a mensagem sempre haverá pessoas que acreditem e defendam essas ideias”!

Alguns atributos Seus, Deus nos concedeu, entre eles a autoridade para pregar a Palavra, expulsar demônios e tantas outras coisas, mas alguns líderes tem arrogado para si o poder. Ele, o Senhor, nos concede autoridade, mas o poder é dEle.

Tv, show, imagem, dinheiro... Na mente de alguns a igreja virou point de balada. “BALADA GOSPEL.”

Aliás, o termo “gospel”, que é evangelho em inglês, foi introduzido no Brasil para tornar o Evangelho mais comercial, diminuir a rejeição, é chic ser gospel. Cantor evangélico passou a ser artista gospel, com cachê e o culto agora é show gospel. (Deus vai cobrar)!

A igreja precisa ser inclusiva, incluir para transformar, se não exercer o seu papel de conduzir o ser humano a ter a mente e o caráter de Cristo, ela estará excluindo pessoas do céu.

A igreja que prega o Evangelho puro e cristalino, não negocia a essência, nem camufla a dura mensagem, certamente terá um “público” reduzido, mas certamente marchando pelo caminho estreito rumo ao céu.

A reforma urge, mas a nova reforma da igreja. Deus é o mesmo ontem, hoje e eternamente e não quero aqui questionar a fé ou a conversão de ninguém, mas confrontar os métodos usados por alguns líderes que abrem mão da qualidade e saúde espiritual do rebanho em troca de um ambiente lotado de pessoas vazias.

Que Deus conceda, à igreja contemporânea, tempo para voltar ao lugar onde caiu e arrepender-se, voltando ao primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres. Apocalipse2:5

Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera,
A Esse glória na igreja, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre. Amém.
Efésios 3:20,21.




Um abraço no seu coração
Fique na Graça e na Paz do Senhor Jesus
Pr William Thompson

segunda-feira, 11 de maio de 2015

- QUERO O CORPO, MAS A CABEÇA NÃO!



Você já imaginou ter um amigo do qual você rejeita a cabeça? Estranho, não e mesmo? 
Mas eu vou explicar: eu estou falando do relacionamento humano com Cristo. Muitas pessoas estão querendo Cristo em suas vidas, mas não querem pagar o preço, querem o corpo, as benesses, mas não querem a cabeça que os guie, que lhes mostre o melhor caminho, o que deve ou não se feito ou deixado de lado. Isso é querem o corpo de Cristo, mas um corpo mutilado pelas vontades e vaidades, sem submissão, mas com uma total admiração, só isso; admiração. Numa escala de custo benefício, a pessoa só quer o benefícios e despreza os custos. 

Não sei quantos de vocês já pararam para pensar um pouco com seriedade, sobre sua vida com Deus. Tá, você pode dizer: “Sim, faço isso constantemente”. Quero saber quantos já foram confrontados com Deus e Sua verdade a ponto de que isso lhe causasse uma mudança verdadeira? E que não fosse apenas um momento emocional ou de reflexão com um fim em si mesmo. Que essas verdades custassem de forma prática e sacrificial na sua vida diária. Pare e pense!

Temos conhecido uma geração de jovens que “aceita” com alegria a graça de Deus, mas não querem ser discípulos de Jesus Cristo. Querem usufruir da salvação de Deus, mas não querem ser participantes no sofrimento de Cristo. Querem ser libertos da condenação, mas não tomam para suas vidas o “negue-se a si mesmo” (Mateus 16.24). Querem viver no céu, mas não querem viver como cidadãos do céu enquanto estão na terra (Efésios 4.1-1), tampouco querem ter o custo de anunciar a mensagem de salvação a outros.

A verdade é que muitos querem Cristo [suas bênçãos e benefícios], mas não querem viver como cristãos [obediência, renúncia e sacrifício]. Querem ser chamados filhos de Deus, mas não querem nem conhecem as implicações que isso nos leva. Tem Jesus por "bom pastor", mas não ouvem Sua voz (João 10.27).

Querem ter seus pecados perdoados, a salvação, mas não querem comprometimento nenhum com Cristo. Infelizmente uns usam a desculpa de que “sou jovem” para poder viver desenfreadamente sem postura de homem ou mulher de Deus, sem retidão, vivendo como bem lhe apraz, mas com a “garantia” de que tem a “salvação” de Cristo na sua vida. Outros, pelo intelecto, liberalismo e relativização da Bíblia acabam caindo nos mesmos erros, ou piores.

Não seja como aqueles que transformam a graça de Deus em libertinagem (Judas 1.4). Infelizmente lamento dizer que muitos destes pensam, falam e vivem de maneira insensata, inconsequente, não moldados a Cristo, e são piores do que

muitos que não se declaram cristãos.

Hoje é comum ver em nossos cultos dominicais mãos levantadas na hora das canções, pessoas que choram, se emocionam, cantam louvores, dizem mil e uma coisas naquele momento... Já disseram que suas vidas são de Cristo, que querem e pertencem a Deus, e tantas outras coisas. Mas isso não adianta de nada se não for precedido de um compromisso rigoroso ao Senhor. Ou serão meras palavras e emoções.



Por favor, não diga que Cristo é tudo na sua vida se você não dá a mínima pro que ele diz (Mateus 15.8). Não diga que Deus é tudo pra você, se você não conhece nada dos Seus atributos, não observa Seus preceitos, nem tampouco se esforça pra conhecer e obedecê-lo. Não diga que não consegue viver sem Deus se você não se dedica à comunhão com Ele. Ou se tudo isso está apenas em seu intelecto e não no seu coração. Não diga isso para a vergonha do Evangelho. (Romanos 2.24)

Não use a desculpa de que “sou jovem” para sua falta de comprometimento com a Palavra e com Deus; para colocar em seus cultos de coisas bizarras, entretenimento, coisas ridículas; para pegar coisas mundanas e encher seus cultos. Não é isso que o Senhor pede de nós, não é este o culto ao Senhor. Porque queremos dar tais coisas a Ele? Queremos fazer um culto segundo o mundo ou um culto segundo Deus? É de partir o coração quando vemos uma igreja querendo imitar o mundo para atrair jovens... E ninguém querendo imitar a Igreja. E nessa história toda, poucos são os que querem imitar a Cristo.

É triste ver pessoas que dizem ser geração radical, loucos por Jesus, adoradores extravagantes, quando dedicam tão pouco tempo em comunhão e em serviço ao Senhor, quando ainda não se humilharam diante de Deus, quando conhecem e obedecem tão pouco da Sua Palavra. Esta é a geração jovem que muitas vezes lotam os “shows gospels”, mas não estão presentes em reuniões de oração ou em culto de doutrina. Muitos destes usam a igreja como apenas ponto de “encontro da galera”, diversão, passatempo e não como casa de oração, lugar de encontrar seus irmãos para em comunhão adorarem a Deus e aprender da Sua Palavra.

É uma geração que acha que por estarem na igreja, por participarem dos cultos, por estarem no louvor, ou em algum grupo específico, por irem ao acampamento ou ao retiro, acham que está tudo bem. Não se engane com isso e converta-se ao Senhor e busque de todo coração. E queira deixar a vida de criança para viver uma vida cristã madura. Este não é um alerta apenas pra você, mas pra mim também!

Este não é um convite para que você seja uma pessoa impecável, nem tampouco para pessoas fortes demais em si mesmas. Mas um convite para pecadores como eu, que eram rebeldes contra Deus, destinados à morte eterna, mas que foram achados por Cristo e buscam uma vida transformada a ponto de que nem o pecado, nem sua fraqueza serão suficientes para lhe parar no seu comprometimento e busca por Cristo e por ser parecido com ele.

Eu sei que em meio a essa turbulência toda, em uma geração tão difícil, há também aqueles que se comprometeram em


honrar a Deus com suas vidas. Meu desejo profundo é que vocês nunca desistam, mas que sejam moldados à imagem de Cristo - no sofrimento, na provação, na perseverança, em tudo que ele passou e nos ensinou. Queira deixar seu legado no meio desta geração. Mais do que relevantes aos olhos dos outros, importa que sejamos encontrados fiéis ao nosso Senhor.

Isto não é um clamor por uma vida legalista, mas um clamor por uma vida de amor e dedicação ao Senhor!


Um abraço no seu coração
Fique na Graça e na Paz do Senhor Jesus
Pr William Thompson    


Adaptado do texto de Willy Menezes

- VOCÊ ESTÁ CHEIO DE QUE?

Efésios: 5: 17   Portanto, não sejais faltos de juízo, mas buscai compreender qual é à vontade do Senhor. E não vos embriagueis com vinh...